SISTEMA FOTOVOLTAICO

SISTEMA FOTOVOLTAICO

Avatar NUNO

CAETANO COATINGS INSTALA SISTEMA FOTOVOLTAICO PARA AUTOCONSUMO

A Caetano Coatings deu mais um passo rumo à redução da sua pegada de carbono. No seguimento da estratégia de sustentabilidade da empresa do Grupo Parinama, a ENGIE Hemera instalou na unidade do Carregado 1.320 painéis solares, que contribuirão para a Caetano Coatings reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2).

De forma a permitir uma gestão mais eficiente da energia, foi instalado um sistema fotovoltaico na cobertura da divisão industrial de decapagem, metalização e pintura de materiais ferrosos e não ferrosos composto por 1.320 módulos fotovoltaicos, com uma potência de 455,4 kWp. Este investimento permite à empresa produzir localmente a sua própria energia elétrica, tendo anualmente uma produção energética de 556 MWh, que contribuirá para uma poupança anual equivalente a 130 toneladas de CO2 ou o correspondente ao consumo da retirada da estrada de 70 veículos que façam 15.000 km anuais.

Os módulos foram instalados na cobertura do edifício, ocupando uma área de 7.920 m2. Esta é uma medida integrada na política do Grupo de minimizar a pegada de carbono resultante das suas atividades e, ao mesmo tempo, aumentar a eficiência energética, reduzir custos com eletricidade e rentabilizar ativos que de outra forma não teriam utilização.

A instalação, operação e manutenção dos módulos de autoconsumo esteve a cargo da ENGIE Hemera, empresa do universo ENGIE Portugal especialista em soluções de autoconsumo solar fotovoltaico para o mercado empresarial.

«Este foi o primeiro sistema de autoconsumo instalado pela Caetano Coatings. Acreditamos que a utilização de energia limpa será um importante contributo para a sustentabilidade da nossa operação, reduzindo o impacto ambiental das nossas atividades», salienta Júlio Azeitão responsável de manutenção da Caetano Coatings.

«Estamos muito satisfeitos por contribuir para a otimização da eficiência ambiental e energética das instalações da Caetano Coatings. A produção descentralizada de eletricidade a partir de fontes renováveis de energia será cada vez mais importante para dar resposta aos desafios em matéria de energia e alterações climáticas e, ao mesmo tempo, reduzir custos», sublinha Duarte Caro de Sousa, diretor geral da ENGIE Hemera.

Comentários